Leituras de Agosto.

Bom dia/boa tarde/boa noite, querido leitor. O blog deu uma esfriadinha nos últimos dias porque o tio não estava muito inspirado. Acontece nas melhores famílias, não é mesmo?

Mas isso não significa que eu não tenha lido um bocado. Por sinal, Agosto foi um mês ano bem produtivo em termos de leitura!

Eu gosto das postagens dos livros lidos no mês porque posso complementar alguma coisa já dita antes sobre alguma obra, pois às vezes o tempo faz com que o processamento da leitura se complete. Assim, é uma opinião mais isenta daquele calor entisuasmado do momento imediatamente após a leitura.

Vamos começar? PRE-PA-RA que a postagem ficou comprida igual Agosto!

Continuar lendo

Valis e O Homem do Castelo Alto, de Philip K. Dick.

philipdickVamos conversar sobre Philip K. Dick (PKD)?

Neste post vou falar um pouco sobre este autor que tem um jeito muito peculiar de criar suas obras. Talvez um pouco do contexto da vida de PKD explique o porquê de sua excentricidade.

PKD nasceu em 1928 e morreu em 1982, aos 53 anos. Isso quer dizer que ele viveu uma época de grandes mudanças no curso da humanidade. Todos sabem que na primeira metade do século XX o mundo vivia sob os efeitos de duas grandes guerras, o que me lembra um trecho da música Canção do Senhor da Guerra, da Legião Urbana que diz:

Uma guerra sempre avança a tecnologia, mesmo sendo guerra santa, quente morna ou fria. Pra que exportar comida, se as armas dão mais lucro na exportação?

Continuar lendo