GN na Disney (Final)! Dois dias frenéticos!

Olá milhares de leitores que curtem e acompanham nosso glorioso blog!

Neste post vamos contar o que aconteceu depois que Matthew fez uma pontinha em nossas férias. Para ler nossa aventura desde o início, clica aqui, aqui e aqui!

Sábado, dia 8/10, foi um dia incrivelmente lindo. Ninguém diria que um furacão passara por ali no dia anterior, a não ser por uns poucos tetos de prédios faltando telhas ou pelas folhas e restos de galhos das árvores espalhados pelas ruas. Não fosse isso, a terra e o asfalto molhado apenas denunciariam uma chuva costumeira.

img_3845
JURO que essa foto é do sábado pós furacão!

Este dia, de acordo com nossa programação inicial, estava programado para ser um dia livre. Tínhamos planos de ir até a NASA, mas não estávamos certos disso. Por sorte não compramos os ingressos, pois teríamos perdido essa grana. É que a NASA fica no Cabo Canaveral, pertinho de onde o olho do furacão passou. Achamos melhor não arriscar.

Outra alternativa seria ir em Winter Park, um lugar bonitinho no Downtown, mas Matthew forçou uma mudança nos planos iniciais. Isso tudo fica para uma próxima.

img_3882Decidimos então fazer um dia 3 em 1 (compras + 2 parques), frenético. O roteiro foi: tomar café cedo e ir no Universal Studios procurar saber se poderíamos usar o ingresso da festa de Halloween que seria na sexta, e foi cancelada, no sábado (ligar do hotel não adiantou pois o telefone da universal simplesmente não atendia). Depois voltar ao shopping para as últimas compras e encomendas. Almoçar. Ir para o Magic Kingdom, dar apenas uma voltinha e tomar o sorvete na pia do Mickey (vide fotos abaixo). E, por fim, ir para o Universal Studios curtir a festa de Halloween. Não sem antes beber pelo menos um pouco de todas as águas saborizadas que compramos e de terminar esse snack maravilhoso. Sério! Essa batata é maravilhosa e encontramos no Walmart. A água saborizada também, a de cereja é a melhor!

Nem preciso dizer que a essa altura as malas já estavam prontas né? Afinal de contas, sou um homem prático.

Será que foi cansativo? Nada! Foi hiper-mega cansativo! Mas tínhamos que usar esses ingressos para não perdermos dinheiro! No fim, valeu a pena. Vou falar um pouquinho de cada uma das coisas que fizemos.

Depois que saímos do Universal Studios com uma resposta positiva (sem traumas, sofrimentos, troca de ingresso ou qualquer burocracia…), saímos voando para a região do Mall at Millenia.

Escolhemos esse Shopping estrategicamente porque é menor e tem as lojas que estávamos interessados. A dica de loja é a Macy’s.

Macy’s é uma loja de departamentos multimarcas que tem tanto no Millenia quanto no Florida Mall. A vantagem dela é que faz algumas promoções boas (siga as placas de “clearance”) e vende praticamente todas as marcas famosas (Armani, Calvin Klein, Tommy Hilfiger e outras tantas que amamos). Então, se você estiver abonado, ou não gosta de comprar em outlet as roupas de outra estação, ou está sem tempo mesmo, a Macy’s pode te render boas compras, não em volume, mas em praticidade. Além disso, é uma loja ótima para comprar itens de perfumaria, pois você pode encontrar kits exclusivos do seu perfume favorito (ou daquele que você quer experimentar) mais em conta que nas lojas específicas (Ulta, Sephora…) ou por um pouco a mais que só o perfume no Outlet.

Na região do Millenia tem também a Nordstrom Rack, que tem boas promoções e algumas marcas diferentes. Recomendo uma passadinha nessa loja que é vizinha ao shopping. É só dar uma googlada para achar o lugar.

Almoçamos no BRIO, um restaurante italiano dentro do Millenia e foi uma de nossas melhores refeições em Orlando, e com um preço não muito “extravagante”. Com certeza este restaurante irá se juntar ao Rain Forest e ao CheeseCake Factory no nosso elenco fixo.

Partimos para nosso fast rolezinho no Magic Kingdom, meu parque favorito de todos, porque qualquer pessoa pode aproveitar suas atrações, independentemente da idade ou dos medos. O parque estava lotado! E eu havia me esquecido de que é necessário pegar o ferryboat para atravessar o lago e chegar ao parque (sair também)… O que nos fez gastar um pouco mais de tempo que imaginávamos. Mas ainda estava relativamente cedo. Como eu ia dizendo, acho que todo mundo que não quis ir na quinta e não pôde ir na sexta estava lá. Estava impossível entrar na fila para qualquer atração. Mas aproveitamos alguns souvenirs das lojinhas e tomamos o sorvete na famosa pia do Mickey. Peço desculpas por não termos tirado mais fotos, mas realmente, foi um dia muito corrido!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois disso, fomos para o Universal Studios aproveitar um pouco da festa e do Parque.

Gostaria que o @etiojunior relatasse a experiência da Halloween Horror Nights para nós! Ele é ótimo nisso! Passo a palavra para ele…

“Nesse post eu fui sumariamente relegado, afastado, excomungado, impeachmado das minhas hilárias intervensões e posto dentro desse quadrinho para resumir ‘rapidamente’ nossa expreriência no Halloween Horror Nights 2016 da Universal Studios Orlando. Mas chega de drama!

As fotos desse passeio pelo parque Universal Studios infelizmente foram reduzidas. A festa começa por volta das 19h, então quando você chega ao parque já está escurecendo. Sem nenhuma câmera de verdade, percebi que tentar tirar fotos com o iPhone não trariam o melhor resultado.😫

chance

Enfim. O Halloween Horror Nights é a tradicional festa de dia das bruxas que a Universal Studios promove todos os anos no mês de Outubro. Nela, o parque Universal (o Island of Adventure fica fechado) passa por profundas mudanças. Todo o ambiente é enfeitado com a temática. Na entrada do parque eles montam pequenos palcos com esculturas simulando pessoas decapitadas, mutiladas, sangrentas, figuras sinistras de todos os tipos. Algumas áreas são fechadas, pois são nelas em que são montadas as casas assombradas. Cada casa tem sua temática e trata-se de um pseudo labirinto, bem fechado, sombrio e aterrorizante, no qual a fila de visitantes caminha e é assustada incansavelmente por tudo que compõe a atração.

Neste ano, as casas eram: American Horror Story; o Exorcista; O massacre da serra elétrica; Krampus; Walking Dead e Halloween (o filme). Tirando as demais atrações do parque que estavam super vazias, as casas de horror estavam com filas absurdamente grandes (valeu mais uma vez Matthew 😭). Era coisa de esperar de duas horas e meia ou mais na fila.

Infelizmente estávamos muito cansados e, devido à super disposição do @adsonamt em ir comigo em qualquer das casas😒, eu acabei me aventurando sozinho apenas em uma. Fui na que tinha a fila mais curta (de 20 a 3o minutos), do filme Halloween. E também não podíamos chegar muito tarde ao hotel porque domingo cedo foi dia de voltar para casa.

image002

Confesso que sou facilmente impressionável e me assusto com extrema facilidade. Então aí já dá pra imaginar como foi😬. A cada canto um susto; a cada passo uma apreensão. Eu me assustava e começava a rir, me assustava e começava a rir. Era um ciclo sem fim. Foi super divertido e gostaria mesmo de ter visitado as outras casas. Principalmente as do American Horror Story, Walking Dead (dois seriados que adoro) e do Exorcista (também adoro o filme). Mas fica para uma próxima vez.

Cabe aqui ressaltar mais uma vez o trabalho de produção para o parque. Quando cai a noite luzes projetam pontos nebulosos em cada parte do parque. Existe um trecho que é como uma floresta assombrada, cheio de criaturas sinistras só esperando para repentinamente aparecer na sua frente ou gritar no seu ouvido para te assustar. É incrível!

Por todo o parque, funcionários estão travestidos das mais diversas fantasias e todos carregam um simulacro de serra elétrica. Ao menor passo em falso que você da, um deles surge como um raio perto de você, ligando a serra, acelerando o motor e partindo pra cima de você. Eu estava achando super engraçado ver as pessoas gritando e pulando de medo. Até que um deles me pegou de surpresa, me fez pular e soltar um berro de medo que nem uma garotinha!!! Foi hilário!!!😂😂😂😂😂

Junte a isso uma atmosfera sombria, com uma música de fundo constante e típica dos melhores filmes de terror para fazer da noite um grande espetáculo. A produção da festa é clara em ressaltar que tais noites não são recomendadas para menores de 13 anos ou pessoas com problemas cardíacos e etc. Achei um pouco exagerado, mas se a pessoa for realmente medrosa, talves não seja a melhor das atrações.”

Algumas atrações estavam abertas durante a festa, creio que as principais: a montanha russa RockIt, que o @etiojunior não foi, arregou. O brinquedo dos Homens de Preto (Men in Black Alien Attack, que é bem bobinho. E os melhores: simuladores!!!

O dos Simpsoms ficou meio bobo depois dos outros mais modernos e realistas. Desta vez fiquei com a impressão de que ele está mesmo meio ultrapassado, pois é possível ver parte de sua estrutura e ouvir ruídos da máquina, coisa que não acontece nos outros mais novos. Além disso, o prédio do simulador fica tremendo, algo que se percebe na fila, o que me dá uma certa aflição.

O simulador do Transformers se parece muito com o do Homem Aranha, segue a mesma lógica e é sensacional!

A atração da múmia (Revenge of the Mummy) é uma montanha russa indoor e no escuro, muito, mas muito legal também! Não recomendo que se deixe de ir nesta atraçao!

E por fim, a mais sensacional de todas as atrações de todos os parques do universo: Harry Potter and the Escape from Gringotts. É um misto de simulador e montanha russa hiper realista que te coloca dentro do filme de Harry Potter, naquela cena em que eles vão resgatar os bens no banco de Gringots. Nem preciso dizer que repetimos a atração, já que as pessoas estavam mais interessadas nas casas assombradas criadas especialmente para a noite de halloween. Não fui a nenhuma das casas porque não curto lugares escuros, estreitos e lotados de gente. 😕

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por fim, vimos um show bem divertido, mas que eu entendi pouco, e voltamos para o hotel com essa cara.

img_3881

O outro dia, 9/10, foi o dia da volta. Ao embarcar em Orlando, @etiojunior olha pra mim e me pergunta:

– Você está chorando, está passando mal? (é que tenho medo de voar, caso alguém não saiba).

– Não, é que eu não quero ir embora, quero ficar mais! Mas vou melhorar. – eu disse.

Depois de um dia inteiro viajando naquele avião desconfortável da Copa, passando por aquele aeroporto esquisito (pra não dizer outra coisa) do Panamá, mas chegamos bem em nossa casa no início da noite.

Concluímos, por fim, que nem um furacão foi capaz de nos desestimular a voltar lá. Ainda temos muita coisa para conhecer e ir aos parques é sempre muito bom! Só tenho a agradecer ao @etiojunior por ter dividido esses momentos super divertidos comigo, pois saímos de nossa realidade, de nossa rotina, para vivermos algo especial. Somos privilegiados, não pelo velho clichê de que poucos têm essas oportunidades/possibilidades, mas sim por estarmos aproveitando essa grandiosa aventura que é a vida da melhor maneira possível, sempre. Espero que esses momentos se repitam por muitas e muitas vezes!

Um abraço a todos os dois leitores. Um beijo para quem quiser (Lubei). E voltamos à nossa programação normal, com nossos livros, jogos de tabuleiro, seriados e o que mais couber dentro de um coração nerd.

Anúncios

6 comentários em “GN na Disney (Final)! Dois dias frenéticos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s