[Maratona 💀]Exorcismo, de Thomas B. Allen. [S02E03]

o-exorcismo-capa-darksideAntes de iniciarmos peço um milhão🌽 de desculpas aos leitores e ao @adsonamt por ter ficado tanto tempo sem nenhuma postagem! O dom da preguiça é algo extremamente poderoso em mim e, as vezes, quando me envolvo com certas atividades, acabo por deixar outras ociosas. Tentarei ser menos displicente e voltar a contribuir mais para o nosso majestoso blog! Então, vamos ao que interessa! Sigam-me os bons!!!

O capítulo de hoje da maratona DarkSide Books (mais conhecida como caveirinha 💀) vai ser por minha conta! E se segura que o trem é intenso: Exorcismo, livro de Thomas B. Allen é o o tema do troca ideias de hoje no glorioso Guloseimas Nerds – GN.

Para aqueles que desconhecem, a obra trata do relato real que inspirou a criação do clássico filme do capiroto 😈: “O exorcista”, de William Friedkin. Na verdade foi assim: o caso do exorcismo descrito no livro de Thomas B. Allen serviu de base para o livro “O exorcista”, de William Peter Blatty, que por sua vez deu origem ao filme homônimo dirigido por William Friedkin. Mas não vou adentrar muito nesses pormenores. Vamos falar da obra original.

exorcismo

Sinopse da editora:

Um fenômeno quase paranormal atingiu o mundo em 1973. Multidões sofreram de náuseas, desmaios, alucinações e calafrios, numa histeria coletiva sem precedentes. Todos aparentemente possuídos por um filme: o já clássico O Exorcista, dirigido por William Friedkin e adaptado do romance que o roteirista Willian Peter Blatty lançara dois anos antes e que completa 45 anos em 2016.

Se a ficção consegue ser tão assustadora, imagine o poder contido na história real? Muitos não sabem, mas a obra-prima de W. Peter Blatty não se trata de uma invenção. Ela foi inspirada num fenômeno ainda mais sombrio, desses que a ciência não consegue explicar: um exorcismo de verdade.

A história real aconteceu em 1949, e você pode conhecê-la — se tiver coragem! — no livro EXORCISMO, do jornalista Thomas B. Allen, lançamento da DarkSide Books em 2016. Exorcismo narra em detalhes os fatos que aconteceram com Robert Mannheim, um jovem norte-americano de 14 anos que gostava de brincar com sua tábua ouija, presente que ganhou de uma tia que achava ser possível se comunicar com os mortos.

Thomas B. Allen contou com uma santa contribuição para a pesquisa do seu trabalho. Ele teve acesso ao diário de um padre jesuíta que auxiliou o exorcista Bowdern. Como resultado, seu livro é considerado o mais completo relato de um exorcismo pela Igreja Católica desde a Idade Média. Os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren definiram a obra de Thomas B. Allen como “um documento fascinante e imparcial sobre a lluta diária entre o bem e o mal”.

exorcismo-post-pre_vendaNa obra “Exorcismo”, Thomas Allen descreve em riqueza de detalhes todo o drama vivido por padres jesuítas que travaram uma luta incessante contra um suposto caso de possessão demoníaca.

Todo o relato é baseado em entrevistas com um dos padres que participou das sessões de tortura exorcismo, com algumas comparsas pessoas envolvidas na época e, principalmente, pelo diário do padre Bowdern, principal carrasco condutor dos rituais de libertação demoníaca.

As pessoas que vivenciaram os fatos tiveram suas identidades preservadas, logo, todas elas possuem nomes fictícios na obra. Um deles, o jovem Robert, de apenas 14 anos, garoto típico norte-americano, costuma brincar com sua tia sensitiva usando o famoso tabuleiro ouija. Porém, essa tia falece e, com o passar dos dias, coisas estranhas começam a acontecer na casa da família. A princípio, os moradores acreditam se tratar do espírito da falecida tia, tentando se comunicar para dizer a localização de um suposto tesouro da família (bem coisa de gente que não tem o que fazer mesmo!!!).

livro-exorcismo-thomas-b-allen-darkside-216221-mlb20727659267_052016-f

Entretanto, as situações paranormais passam a se concentrar no jovem Robert e, todas elas, dentro de seu quarto (a princípio). Coisas começam a voar ou são atiradas por forças invisíveis; o colchão tremendo e se movendo involuntariamente; barulhos dos quais não se sabe a origem; etc. Além de tudo isso, o garoto parece sofrer com a possessão do que se acreditava ser o espírito da tia falecida.

“Um padre […] quando pretende realizar um exorcismo em pessoas atormentadas pelo diabo, deve ser apropriadamente distinto por sua religiosidade, prudência e integridade na vida.” (Esse lance de prudência e integridade, em se tratando de religiosos, sempre foi meio questionável, não é mesmo???🤔)

Os surtos na casa são cada vez mais intensos e nenhum ajuda empírica parece surtir efeito. A família (que não é lá muito religiosa) passa a procurar ajuda nas igrejas mas a maioria dos padres afirmam que o jovem precisava de auxílio médico, o que já havia sido tentado.

Não quero me aprofundar muito na história para não estragar a leitura mas, após muitas águas roladas, finalmente a família consegue a ajuda de que precisava. O Padre Jesuíta Bowdern assume o caso e, além de convencer seus superiores e a própria igreja a tratarem o caso do jovem como uma verdadeira possessão demoníaca, ele próprio realiza (sob protestos) todos os rituais necessários ao exorcismo.

O autor detalha dia após dia toda a saga do padre Bowdern, e de seus padres auxiliares, na luta contra o(s) demônio(s) 😈👹👺👻💃🏼🦄que tomou conta do corpo de Robert. Tratando-se de um relato verídico (inclusive sendo este o único caso reconhecido pela igreja como de real possessão em todo século XX), era de se esperar que o leitor se deparasse com situações mais moderadas. Mas não… Não é bem assim, meus jovens! Sabe toda aquela produção hollywoodiana de “O exorcista”? Todos aqueles eventos pirotécnicos que a pobre Regan sofre? Bom… Digamos que está quase tudo lá no caso do jovem Robert. (Exceto pelo giro 360° da cabeça e da descida de escadas de ponta cabeça… Aí seria hollywoodiano demais e pouco crível, não?).

exorcismo-darkside-filme-03

Cena do filme “O exorcista”, de 1973.

“Para um bispo ou um arcebispo com uma inclinação maior para a administração do que para milagres, um exorcismo – assim como uma estátua que supostamente derrama lágrimas e cura pessoas – é uma intromissão medieval embaraçosa e confusa.”

Enfim, não espere também um livro que vá te pregar sustos a cada página virada. Não! Essa não é a pretensão da obra! Mas eu (que sou uma pessoa facilmente impressionável) li todo o livro me sentindo super apreensivo e incomodado. Todo o fardo carregado pelo garoto e, principalmente, pelo padre que conduz os rituais de exorcismo mostram claramente como aquele foi um trabalho extremamente pesado e desgastante. Para ambos! Do início ao fim é possível sentir a tensão no ar pois cada ritual que eles achavam ser bem sucedido era acompanhado de dias e dias de sofrimento de Robert.

Eu confesso que não sou religioso e pra mim é bastante difícil crer na existência de duas forças personificadas e antagônicas que têm o poder de reger nossas existências como se fôssemos marionetes de um grandioso teatro cósmico chamado vida. Mas, em se tratando de um caso dito real como esse, fico a me questionar sobre nosso verdadeiro papel no universo. Será mesmo que somos meros coadjuvantes de uma incessante luta do bem supremo contra o mal supremo? Seria mesmo possível que a ciência milenar desenvolvida por mentes humanas não passaria de uma transcrição de caprichos divinos?

“Livrai-nos do mal, amém”

Bem, isso é coisa para se discutir em outros momentos.

Quanto à edição do livro, penso que o GN já está ficando repetitivo em falar o quanto as edições especiais da DarkSide Books são incríveis. Desde a capa dura com textura diferenciada; a escrita do título em letras perturbadoras; o tabuleiro ouija estampado no interior em papel liso; o marcador de página que pode ser usado para uma sessão diabólica com o tabuleiro; etc. Registro aqui meus parabéns por mais essa obra de arte (exceto por um errinho de revisão aqui e ali, mas que podem muito bem passar despercebidos)!

exorcismo-darkside-ouija

Sobre o autor:

Thomas B. Allen é jornalista desde os anos 1950. Na década seguinte, foi contratado e pela divisão editorial da National Geographic, onde contribui como freelancer até hoje. Tem mais de quarenta livros publicados sobre os mais diversos temas, como política internacional, história dos Estados Unidos, guerras, espionagem, romances, vida selvagem e fauna marinha, incluindo alguns títulos sobre tubarões. (Fonte, DarkSide!)

Seu livro mais famoso é “Exorcismo” (Possessed, no original em inglês), para saber um pouco mais sobre suas outras obras, clique aqui.

Muito bem, jovens nerds. Vamos encerrando essa breve experiência de leitura. Não sou tão fanático por livros como o @adsonamt, então não esperem ver tantos reviews meus de livros por aqui!!! Mas fiquem ligados, pois vem mais coisa boa vindo por aí.

Dica do tio: Após terminar de ler o livro você vai se deparar com a cópia do diário do padre Bowdern que traça diariamente os fatos ocorridos. Eu achei um pouco repetitivo lê-lo logo após terminar o livro em si, pois basicamente tudo que está no diário está relatado na obra de Thomas Allen.

Nota: 5,0/5,0 Recomendadíssimo se você é que nem eu e curte esse tipo de lance paranormal e sobrenatural.

Adquirido em: 07/07/2016 (Presente de aniversário que foi no dia 10/07 – Fica a dica!😉)

Lido: Entre julho e agosto de 2016.

Formato: o bom e velho papel na tradicional capa dura da DarkSide.

Plataforma: minhas mãos!

Quanto paguei: R$27,85 numa bela promoção há algum tempo atrás na Amazon.

Editora/Selo: Darkside.

Livros relacionados: O Demonologista, O Exorcista, Os Condenados, Kardec – a biografia.

Anúncios

Sobre Etio_Junior

Advogado não praticante, servidor público distrital, adorador de animes, mangás, felinos, séries humorísticas, de super heróis e terror/suspense; amante de filmes de diversos gêneros (apesar de não assistir tantos quantos gostaria), video games de ação, aventura, tiro, lutas (adoooro!!! - apesar de ser péssimo nesse tipo de jogo) e com um pequeno dom para desenhar, eu tento fazer de tudo um pouco para deixar a vida mais e mais feliz a cada dia.

6 pensamentos sobre “[Maratona 💀]Exorcismo, de Thomas B. Allen. [S02E03]

  1. Mais um acerto da Darkside. Incrível essa editora que tem um público bem específico, mas que consegue sucesso por realizar o trabalho com tanto esmero.
    Só falta começar a patrocinar o blog, não é? 😂😂😂

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: Leituras de Setembro. | Guloseimas Nerds

  3. Pingback: Preferidos de 2016. | Guloseimas Nerds

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s