[Pura sedução] + [Maratona 💀]: Menina Má, de William March.

bHoje encerramos a primeira temporada da Maratona 💀.

Aaaaahhhhh! Mas porque?

Porque a vida não é feita apenas de caveirinhas kiridinhos! Tenho outros livros tão interessantes quanto para ler e não vou deixá-los no calabouço. Ao menos vamos encerrar esta temporada em grande estilo, com mais um Papparazo by GN ensaio sedutivo sensual.

Logo chega a segunda temporada… Tenham paciência.

E a vítima o livro da vez é Menina Má, de William March, original de 1954 e editado no Brasil pela maravilhinda Editora Darkside.

Sinopse: Quando nasce a maldade? Nascemos todos inocentes e somos corrompidos pelo mundo à nossa volta? Ou será a maldade uma espécie de semente que carregamos dentro de nós, capaz de brotar mesmo na mais adorável das crianças? Há 62 anos, um livro de suspense psicológico faria com que milhões de leitores discutissem apaixonadamente essa questão. Que livro era esse? Publicado originalmente em 1954, Menina Má se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Para ler a sinopse completa, clique aqui.

Sobre o autor:

William March nasceu em uma família pobre no Alabama, em 1893. Alistou-se na Marinha e combateu na Primeira Guerra Mundial, tendo recebido condecorações dos governos norteamericano e francês. Largou a farda logo após o conflito, e os horrores do confronto lhe inspiraram a escrever seu primeiro romance, Company K. Publicou seis romances e quatro compilações de contos. Morreu em 1954, um mês após o lançamento do seu livro mais celebrado, Menina Má.

Sobre minha experiência com o livro:

Era uma vez uma menininha bonitinha, de apenas 8 anos de idade, bem comportada, aluna exemplar, asseada, cuidadosa com seus pertences, obediente, com uma etiqueta clássica, que recebe recompensas da escolinha paroquial… Até aqui o sonho de toda a família tradicional brasileira. Mas ninguém conta que Rhoda Penmark tem um jeitinho todo especial de conseguir o que quer. E quanto a esse aspecto da personalidade de nossa adorável Rhoda, vou dar apenas uma dica:

naza10.gif

PRONTO! ACABOU A RESENHA! Sei que todo mundo quer pular as preliminares e já ir pro ensaio sensual… Safadjenhos!

timthumb.phpAntes de ir pro ensaio sensual, preciso fazer algumas observações sobre este incrível suspense psicológico (mais uma vez não é um livro de terror).

Primeiro ponto: temos que pensar que este livro foi originalmente publicado em meados dos anos 50, uma década depois do fim da Segunda Grande Guerra, período em que vários fatores sociais provavelmente ainda não estavam estabilizados (como se hoje estivessem), sobretudo os costumes e os valores morais. Aí vem William March e traz um livro com uma temática que envolve, ainda que de maneira discreta, assuntos como delinqüência infantil, psicopatia, obsessões, perversões, homossexualidade, incesto, pedofilia… No mínimo foi um vrááááááá na cara da sociedade da época. Mesmo hoje considero o enredo um pouco pesado e não recomendaria a leitura para um menor de 14 ou 16 anos. Tem uma pegada lombrosiana, mas como é uma ficção e não um livro acadêmico, abstraí este aspecto.

Segundo ponto: a tradução do título original poderia ser de forma literal (Bad Seed = Semente do Mal), mas entendo que Menina Má não seja também uma escolha ruim, pois encobre melhor a reviravolta que acontece no clímax da história.

Terceiro ponto: o livro virou filme em 1956, ainda em preto e branco, e ganhou o título de Tara Maldita no Brasil (não sei de onde surgiu essa ideia…). Tara Maldita, convenhamos…

Menina-Ma-003

Minha experiência com este livro foi frenética, não conseguia parar de ler, leitura fácil, os fatos acontecendo rapidamente, apesar de umas partes um pouco didáticas que retiram um pouco da dinâmica da narrativa. É impossível não se envolver com os personagens: fiquei com muita pena de Christine, mãe de Rhoda; com ódio do Leroy, o zelador; com dúvidas quanto à situação de  Kenneth, pai de Rhoda; e incomodado com as intromissões da Mônica, a vizinha, na família Penmark, apesar de saber que ela só queria ajudar.

Achei o final chuézinho… Esperava mais. Parece que o autor estava de saco cheio e resolveu recorrer a alguém (ou algo) que não tem nada a ver com o babado todo. Apesar disso, não prejudicou em nada meu relacionamento com essa belezinha que já tem lugar garantido no cantinho especial dos favoritos na estante do meu ❤️.

Sobre a edição da Darkside:

Menina-Ma-verso

Por fim, o que falar mais uma vez da edição da Darkside? Livro lindo, capa linda, bem acabado, com todo aquele capricho já conhecido por nós (fitinha de cetim, blá blá blá…) e que não estamos ganhando um centavo (e nem livros grátis) da editora para dizer isso. Só mais uma vez deixaram passar um ou dois errinhos de digitação, mas a tradução da Simone Campos é muito bem feita.

“Querido papai. Eu não sou uma menina má, apenas não gosto de emprestar ou dividir algo que é só meu. Com amor de sua bonequinha.” Rhoda.

Ensaio sensual:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dica do tio: Devore, com pimenta.

Nota: não vou mais dar notas aqui no blog. Eu adorei o livro e recomendo muito a leitura. Mas se você faz questão de ver as estrelas, pode visitar meus perfis no Skoob ou no Goodreads. Depois não diga que a culpa é delas.

Adquirido em: 17/05/2016.

Lido de 14/07 a 15/07/2016.

Formato: impresso.

Plataforma: o bom e velho papel, com cheiro de livro novo.

Quanto paguei: R$20,15, na Amazon.

Editora/Selo: Darkside.

Livros relacionados: Hellraiser, já resenhado aqui no blog, apesar de Menina Má ser bem menos macabro. 1Q84, também já resenhado aqui, porque Aomame também é toda angelical e perfeitinha, como Rhoda.

Anúncios

Sobre adsonamt

Advogado, servidor público, leitor inveterado, decidi criar esse blog para curtir um período sabático escrevendo sobre o que gosto de fazer. Minhas paixões: livros, chás, gatos, comida boa, música, board games e seriados (não necessariamente nesta ordem, depende da vibe do momento).

5 pensamentos sobre “[Pura sedução] + [Maratona 💀]: Menina Má, de William March.

  1. É realmente muito interessante conhecer um pouco do momento em que o autor escreve, isso faz entender a obra, tal como 1984 e Admirável Mundo Novo.
    Terror psicológico tem lugar cativo no meu coração, ao lado de mundo distópico e romance policial.
    Ótimo texto, como sempre. Esse ensaio sensual… rsrsrsrsrsrsrsrs
    Abraço.

    Curtido por 2 pessoas

    • Ah, sim! E o prefácio do livro nem traz essa informação, mas traz outros conflitos do autor que são interessantes de conhecer para saber porque esses elementos estão presentes na sua obra. Não só o período histórico, mas conhecer também um pouco da mente do autor é importante! William March era um cara totalmente inseguro de si, sob vários aspectos, inclusive quanto à sua sexualidade. Vale muito a pena a leitura deste livro. Foi divertido de ler.

      Curtido por 2 pessoas

  2. Pingback: Leituras de Julho.  | Guloseimas Nerds

  3. Pingback: [Maratona 💀] Os Condenados, de Andrew Pyper. [S02E01] | Guloseimas Nerds

  4. Pingback: TAG dos 100% – 2016. | Guloseimas Nerds

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s