O Homem Duplicado, de José Saramago.

DownloadO-Homem-Duplicado-Jose-Saramago-em-ePUB-mobi-e-pdf-370x533

SINOPSE:

O professor de história Tertuliano Máximo Afonso descobre, certo dia, que é um homem duplicado. Ao assistir a um vídeo, ele se reconhece em outro corpo, idêntico ao dele próprio: um dos atores do filme é seu sósia. Os desdobramentos dessa história são imprevisíveis. Mas o novo romance de José Saramago, esclareça-se logo, não tem nada a ver com clonagem ou outras experiências de laboratório. O que está em jogo é a perda de identidade numa sociedade que cultiva a individualidade e, paradoxalmente, estabelece padrões estreitos de conduta e de aparência. Os romances recentes do escritor português retratam uma época de transformações que, para boa parte da humanidade, resultam mais em perdas que em ganhos. Em Ensaio sobre a cegueira , os personagens perdem a vista, sinal de um tempo em que todos parecem estar cegos. Em A caverna , artesãos perdem o emprego, incapazes de sobreviver à sociedade de consumo. Em O homem duplicado , José Saramago constrói uma ficção extraordinária, apoiada numa questão extremamente atual e inquietante: a perda de identidade no mundo globalizado.

Qualquer um poderia ter escrito uma historinha sobre alguém que descobre haver outra pessoa idêntica a si. Mas Saramago escreveu A HISTÓRIA. Saramago foi capaz de transformar algo simples em uma obra para ser ler sem cansar e sem parar, com sentimento de Como esse cara escreve de um jeito tão diferente e é tão bom de ler. Essa foi a minha primeira leitura de um livro desse autor. Ler Saramago é tomar fôlego e mergulhar o mais fundo que conseguir, mas quem decide quando voltar à superfície não é a necessidade de oxigênio de quem submergiu. Saramago escreve de maneira peculiar, em parágrafos longos, onde joga tudo: descrições, digressões, divagações, diálogos, interações com o leitor como estou tentando fazer fazendo agora. Não há aspas, travessões, exclamações, nem interrogações. O que torna o texto carregado de tensão, de suspense, de perguntas como O que será que vai acontecer agora. Tudo isso tornaria qualquer bula de remédio, se escrita por ele, uma leitura interessante. Os personagens são densos, complexos. O autor faz o leitor mergulhar a fundo nos sentimentos, pensamentos e na consciência dos personagens, sobretudo do principal. De nós não é escondido nada. Sua forma particular e inusitada de escrever sua prosa, a maneira como descreve os sentimentos e pensamentos dos personagens, a maneira como ele dialoga com o leitor é o que torna a leitura prazerosa. Resumindo, mais um mestre, mais um gênio da literatura cuja obra tive oportunidade de tocar. Enfim, O Homem Duplicado conta a história de um professor secundarista de história chamado Tertuliano Máximo Afonso, que levava uma vida ordinariamente comum até descobrir de maneira inusitada que existe uma pessoa igual a si e na mesma cidade, o ator António Claro, de nome artístico Daniel Santa-Clara. Desde este fato sua vida é dominada pela obsessão, pela compulsão, sua mente trabalha freneticamente a criar fantasias, já que é um personagem inseguro de si mesmo, soberbo, metódico e preocupado demais com a opinião alheia. Quando consegue o que quer se torna embativo, vingativo, entra num conflito de egos, consigo e com o outro, que leva a história ao fim que levou, revelando, na minha opinião, que duas pessoas exatamente iguais entram em conflito mais pela igualdade que pela diferença. O final do livro é daquele tipo hãn, que te leva a pensar em muitas possibilidades (e eu adoro finais assim, como o do O Demonologista, resenhado aqui no GN). Enfim, o livro é sensacional. E, mais uma vez, um enredo que virou filme e cagaram  💩estragaram a história na película. Apesar de eu ter gostado muito da adaptação e ter entendido porque colocaram aquele final, o livro é infinitamente melhor. Se o Denis Villeneuve tivesse seguido mais à risca o livro, o filme teria sido maravilhoso.

Para saber mais sobre o autor, clica aqui, para conhecer seu site oficial!

Não se deixe enganar, o senso comum é demasiado comum para ser realmente senso, no fundo não passa de um capítulo da estatística, e o mais vulgarizado de todos…

Dica do tio: Dificilmente se lerá algo igual a Saramago sem ser Saramago. Por isso, leia Saramago!

Nota: 4,5/5,0 (Vai fundo!)

Adquirido em: 28/11/2015.

Lido de 26/05 a 30/05/2016.

Formato: e-book.

Plataforma: meu amado Kindle.

Quanto paguei: R$8,90, na Amazon.

Editora: Companhia das Letras/Companhia de Bolso.

Livros relacionados: creio que não há como relacionar outro autor a Saramago. Se há, ainda não descobri. Ainda não li Ensaio Sobre a Cegueira, que será minha próxima leitura do autor e nem o Evangelho Segundo Jesus Cristo.

Anúncios

19 comentários Adicione o seu

  1. Val disse:

    Este do Saramago ainda não li! Mas em breve resolvo isso… hehe
    Abraço!

    Curtido por 2 pessoas

    1. adsonamt disse:

      Foi o primeiro livro dele que li, mas com certeza não será o último! Quais você já leu?

      Curtido por 1 pessoa

      1. Val disse:

        Ensaio sobre a cegueira, A viagem do Elefante, Memorial do Convento (o que mais amo), Claraboia, A ilha desconhecida, O Evangelho segundo Jesus Cristo e A maior flor do mundo (https://www.youtube.com/watch?v=YUJ7cDSuS1U)

        Curtido por 2 pessoas

      2. adsonamt disse:

        De qual gostou mais?

        Curtir

      3. Val disse:

        Memorial do Convento. Fica até difícil depois desse livro. Estou lendo Cem anos de solidão e achei que ia me encantar mais.

        Curtido por 2 pessoas

      4. adsonamt disse:

        Legal! Obrigado! Vou por na minha lista! Abraços.

        Curtido por 1 pessoa

  2. Gabriel Moura disse:

    Pelo seu relato imagino um livro que leva o leitor a refletir sobre várias coisas. E adoro livro assim. Entrou na minha lista com certeza.
    Parabéns!
    Abraço.

    Curtido por 2 pessoas

    1. adsonamt disse:

      É envolvente! É “multiclimax”! É excitante! É demais! A reflexão é sobre individualidade, e paro por aqui para não dar spoiler.

      Curtido por 1 pessoa

  3. histericaspontocom disse:

    Saramago e essa mania de ser maravilhoso!
    Mais um livro que adicionarei a minha fila de leitura.
    Ótima resenha.

    Curtido por 2 pessoas

    1. adsonamt disse:

      Olá, bem vinda ao nosso blog! Continua nos acompanhando que sempre tem coisa boa (penso eu!). Saramago é maravilhoso! Nunca pensei que fosse gostar tanto!

      Curtido por 1 pessoa

      1. histericaspontocom disse:

        Obrigada, eu tinha aquele medinho com ele, sabe? Mas foi só ler O Ensaio sobre a lucidez que eu me apaixonei!
        Tenho carinho também pelo livro entrevista/biografia José e Pilar <3.
        Voltarei sempre sim! Abraços.

        Curtido por 2 pessoas

  4. etiojunior disse:

    Não me dou bem com parágrafos intermináveis!
    😁😁😁

    Curtido por 1 pessoa

    1. adsonamt disse:

      Mas com os do Saramago você pode se dar muito bem!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s