A Batalha do Apocalipse, de Eduardo Spohr.

Download-A-Batalha-do-Apocalipse-Eduardo-Spohr-em-Epub-mobi-PDF2

Um dos meus livros preferidos e sim, exemplar que merece um lugar especial na estante de qualquer nerd que se preze.

A Batalha do Apocalipse, do brasileiro Eduardo Spohr, faz parte da quadrilogia Os filhos do Éden, todos do mesmo autor.

Possui uma trama ao estilo Star Wars, em que você começa a ler a história pela sua conclusão (já que a trilogia “Os filhos do Éden” – apesar de lançados posteriormente – tratam do prelúdio deste primeiro livro que na verdade é o último – entendeu? Não? Nem eu!😵 kkkk). Mas se você não é fã de sagas de mais de um volume, não se preocupe. “A batalha do apocalipse” é um conto com início, meio e fim.

Apesar de alguns pequenos poréns que não me agradaram muito – como os mini flash backs gigantes que acontecem durante todo o livro – a história é muito flúida. Cada acontecimento possui importância relevante e vale a pena usar mais de um marca-página (“pra isso existem post-its” disse @adsonamt) para se localizar sempre que um capítulo encerra uma transição entre passado e presente.

O título auto explicativo relata a vida do anjo renegado Ablon (não sei se a pronúncia correta seria Áblon ou Ablón, mas pra mim a primeira soa muito melhor) que foi expurgado do paraíso pelos temidos e ultra mother fuckers arcanjos. Durante sua existência entre os mundanos, ele passa por diversas provações que levam seu corpo, essência (já que, segundo o autor, anjos não possuem alma) e mente ao extremo. Tudo isso enquanto céu e inferno se preparam para o acontecimento que acarretará no fim da raça humana.

Não vou falar demais aqui para não dar spoilers. Mas se vc curte ficção, ação, misticismo, religiosidade e uma pitada de romance, esse é o livro certo!

Em uma narrativa empolgante, com cenas e lugares épicos, diálogos marcantes e lutas ao melhor estilo Cavaleiros do Zodíaco (e um quê de Supernatural), Eduardo Spohr te leva a conhecer diversos lugares ao redor do mundo, além de criar um intrincado universo paralelo cheio de subdivisões, seres muito poderosos e sábios.

Sério, precisa de muita dorga criatividade para descrever em detalhes as mais diversas camadas do paraíso, inferno, e submundos perdidos no etéreo! Será que ele tirou isso da cabeça ou se inspirou em escrituras religiosas? Não sei, mas que ficou bem feito, isso ficou!😜

Por ser uma obra com fim em si mesma, não existe a real necessidade de se seguir para os livros seguintes da trilogia “Os filhos do Éden”. Mas se você se encantou com todo o misticismo envolvido (assim como eu!), quer saber mais sobre a história da criação, das diversas castas angelicais, dos fatos que precederam o Armagedom e que fizeram de Ablon o mais fodão entre os celestiais, não deixe de devorar a trilogia restante.

Dica do Júnior: Se pretende adquirir o livro físico, uma boa pedida é a versão capa dura, que, apesar do preço mais salgado, possui alguns extras muito bacanas não encontrados na edição tradicional.

Nota: 4,5/5,0 (Recomendado)

Adquirido em: algum lugar entre janeiro e fevereiro de 2011…😜

Lido em 2011 e novamente em 2016.

Formato: livro físico.

Plataforma: minhas mãos.

Quanto paguei: Alguma coisa entre R$30 e R$40 na época.

Livros relacionados: Os filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida (Eduardo Spohr); Os filhos do Éden – Anjos da Morte (Eduardo Spohr); Os filhos do Éden – Paraíso Perdido (Eduardo Spohr); A torre das almas (Eduardo Spohr).

Anúncios

Sobre Etio_Junior

Advogado não praticante, servidor público distrital, adorador de animes, mangás, felinos, séries humorísticas, de super heróis e terror/suspense; amante de filmes de diversos gêneros (apesar de não assistir tantos quantos gostaria), video games de ação, aventura, tiro, lutas (adoooro!!! - apesar de ser péssimo nesse tipo de jogo) e com um pequeno dom para desenhar, eu tento fazer de tudo um pouco para deixar a vida mais e mais feliz a cada dia.

6 pensamentos sobre “A Batalha do Apocalipse, de Eduardo Spohr.

  1. Pingback: Os Filhos do Éden – a Trilogia, de Eduardo Spohr – Guloseimas Nerds

    • Obrigado, mais uma vez!
      A “trilogia” de Eduardo Spohr é realmente um conto incrível de ação, aventura, religião (embora não seja definitivamente esse o foco, afinal é uma ficção) e uma pitada de romance.
      Mas admito que aqueles leitores menos afetos a histórias de ação (né @adsonamt!) ou avessos a batalhas épicas, grandiosas e sanguinolentas, talvez não curtam tanto quanto eu…
      Boa leitura!
      Abraços.

      Curtir

  2. Pingback: Preferidos de 2016. | Guloseimas Nerds

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s