Estamos no YouTube! Top 5 jogos da nossa coleção.

Calma!!! Sei que nossos 2 fãs estão ansiosos para que nós tenhamos um canal no Youtube, mas não foi dessa vez! Recentemente fomos desafiados pelo Tiago, do Canal BGG II (Boardgame Guará 2), a revelarmos nossos 5 melhores jogos de tabuleiro da nossa coleção. Definitivamente não é algo fácil de se decidir! Por isso escolhemos…

O Homem que Caiu na Terra, de Walter Tevis.

Um ser que não pertencia ao nosso mundo foi escolhido para ser enviado à Terra, em sacrifício, para tentar salvar seus semelhantes e a nós. Ele foi preparado para isso por possuir certas características singulares que eram propícias a sua permanência por aqui.

[Boardgame]: O que mais jogamos em Novembro?

Viticulture – Edição Essencial (2015): Foi amor à primeira vista jogada! Tanto que precisou entrar para nossa coleção. Viticulture é um euro cujo tema está bastante presente no jogo. Cada jogador herda de seus pais um vinhedo e tem o objetivo de desenvolver o negócio, desde a plantação das uvas até a produção do vinho…

O que mais rolou em novembro?

Novembro foi um mês bem prolífico! Li bastante coisa já resenhada aqui no blog: terminei a leitura de Nós, iniciada em setembro, li O Feiticeiro de Terramar, O estrangeiro, Raízes da Intolerância e Harry Potter e a Criança amaldiçoada. Mas essas foram apenas as principais leituras. Li também uma HQ, um livro inteiro e três…

Raízes da Intolerância, de Ronaldo Manoel Silva.

Esse pequeno livro é o resultado de um estudo sobre o tratamento dispensado pela santa inquisição aos sodomitas no Brasil, do ano 1593 a 1595, em Pernambuco Colonial. Sodomitas, era este o termo usado pelo santo ofício para denominar os homossexuais, aqueles que praticavam o “pecado nefando”. Sinopse: Com o subtítulo “Inquisição e sodomitas em…

O Estrangeiro, de Albert Camus.

O que esse livro tem de pequeno, tem de intenso. Ele carrega uma série de inquietações filosóficas. Mas o que mais me chamou a atenção foi perceber que naquela época já se falava sobre temas que ainda se discute no meio acadêmico, sobretudo no Direito. Acho muito interessante quando uma obra, com uma intenção de…

O Feiticeiro de Terramar, de Ursula K. Le Guin.

Um menino órfão que, ao se revelar mago, é levado por alguém a uma escola de magia, dividida em casas, que possui um bosque proibido, um salão comum e de vez em quando promove uns eventos festivos. Lá ele encontra um mestre, aprimora seus poderes, faz amigos e inimigos e arranja um mascote. Devido a…

Nós, de Ievguêni Zamiátin.

Uma leitura daquelas de explodir os miolos. Mais uma distopia para meu currículo de leitor. E eu fiquei muito feliz.